Nova Acrópole agraciada com a Medalha de Mérito Municipal de Oeiras

13407170_623579077799455_1087092329842166513_n

No dia 7 de Junho de 2016, Dia do Município de Oeiras, a Nova Acrópole foi agraciada, em sessão solene presidida pelo Dr. Paulo Vistas (Presidente da CM de Oeiras) e realizada no auditório Ruy de Carvalho de Carnaxide, com a Medalha de Mérito Municipal, grau Cobre, «por actos e serviços praticados de particular relevo no âmbito do Município e do País». Ao receber a condecoração, o responsável da Nova Acrópole Oeiras-Cascais, o Prof. Paulo Alexandre Loução, tomou a palavra agradecendo o apoio que a Câmara concedeu desde a primeira hora ao centro de Oeiras-Cascais e realçando que esta Medalha é o reconhecimento do trabalho desenvolvido pelos membros e voluntários da Associação, «por isso, esta Medalha é vossa!», concluiu.

13403125_623578787799484_7786035147560803573_o13391662_623579034466126_68357075965787233_o

Antes da entrega da condecoração pela Vereadora Dra. Madalena Castro, foi lido o seguinte texto pelo serviço de protocolo da Câmara Municipal de Oeiras numa apresentação da Nova Acrópole e síntese do trabalho desenvolvido no Concelho de Oeiras:
«A Nova Acrópole é uma associação internacional composta por membros-voluntários que existe desde o ano de 1957, fundada em Buenos Aires, pelo Prof. Jorge Ángel Livraga Rizzi. A associação tem por finalidade a promoção do estudo comparado das diferentes culturas com base nos eixos éticos da filosofia milenar tradicional do Oriente e do Ocidente. Através de acções específicas desenvolvidas pelos seus voluntários promove a vivência prática concordante com esse estudo, em âmbitos (como o cultural, humano, ecológico e social…) que geram claro benefício para as comunidades em que se insere.
Neste sentido, a Nova Acrópole Oeiras-Cascais foi fundada em Fev. de 2014 e tem vindo a desenvolver múltiplas acções nos mais diversos âmbitos promovendo, assim, o enriquecimento humano e social desde nesta região. Actividades essas que têm contado com bastante adesão do público em geral, além do Município de Oeiras, trazendo até ele interessados doutras regiões. Nestes últimos dois anos, no cômputo geral organizámos 62 actividades públicas, que tiveram uma assistência que ultrapassou as duas mil pessoas.
Em Oeiras, a primeira actividade pública aconteceu a 13 de Março de 2014, na BMO. Consistiu numa conferência intitulada “O Ideal Secreto dos Templários e os Desafios do Futuro”, proferida pelo historiador Paulo Alexandre Loução, especialista no estudo histórico e simbólico da Ordem dos Templários e a sua época, e director da NAOC (Nova Acrópole Oeiras-Cascais). Esta conferência abriu o ciclo “Conversas entre o passado e o futuro – saber vivo das antigas civilizações”. Esta actividade contou com uma assistência superior a 100 pessoas.

13403885_623579084466121_2306306066517224571_o13418597_623578874466142_2170335452884700748_o

Outros ciclos de conferências se seguiram na BMO versando temas relativos à filosofia, ciência, educação… apostando numa abordagem transdisciplinar. Oeiras recebeu ilustres conferencistas como Miguel Real, José Carlos Fernández, António Mateus, entre outros.
A Nova Acrópole Oeiras-Cascais tem comemorado, com o apoio da Unesco, o Dia Mundial da Filosofia, que, em Nov. 2015, foi dedicado ao tema “Ciência e Consciência – Novas Visões do Mundo”, contando com comunicações de reconhecidos especialistas académicos e com a representação do mito da Caverna pelos jovens do programa transforma(TE), na Biblioteca Municipal de Oeiras.»

By | 2017-04-11T09:30:17+00:00 Agosto 11th, 2016|Destaques|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment