Logo_NA_Verde_2013    
     
  a   a   a   a   a   a   a   a   a   a  
                             
 

Máximas atribuídas a Pitágoras - Conselhos do Mestre

Jovens, uma vez em pleno uso da vossa razão, fazei um inventário de vossas faculdades e de vossas forças. Tomai as vossas medidas, estimai o que valeis e caminhai com passo seguro na vida.

Estai de guarda contra a rotina. O império da rotina familiariza o homem com a escravidão.

Preferi o bastão da experiência ao carro rápido da fortuna. O filósofo viaja a pé. 

Cultivai assiduamente a ciência dos números; vossos vícios e vossos crimes não são mais do que erros de cálculo.

Medi vossos desejos, pesai vossas opiniões, contai vossas palavras.

Escolhei sempre o melhor caminho; por penoso e difícil que seja, o hábito torná-lo-á fácil e agradável.

Sede sóbrios; um corpo muito gordo enfraquece a alma.

Não gasteis mais tempo em preparar os vossos alimentos do que em consumi-los.

Não façais do vosso corpo o túmulo da vossa alma.
           
Para terdes grandes ideias rodeai-vos de belas imagens.

Os pensamentos dos homens são semelhantes às cores. As cores devem a sua existência à reflexão da luz.

Fazei germinar a vossa alma através da meditação e, assim, ascendera nas alturas como a águia com as suas asas.

Aprendei astronomia antes da música. O céu planetário é todavia mais harmonioso.

Consagrai um culto à harmonia celeste.

Cada ano, no primeiro dia de primavera, reuni-vos à volta de uma lira bem afinada e cantai um hino à Natureza que renasce.

Que a vossa casa, isolada como os templos, receba como eles o primeiro raio de Sol.

Não construais vossas casas demasiado grandes para não alojardes nelas coisas supérfluas.

Escrevei sobre a porta da vossa morada o que outros ao escrevam sobre o seu tumulo: “Este é o lugar de paz”.

Não aspireis nunca à vaidade de serdes ricos; contribuiríeis para que houvesse mais pobres.

Não molheis o vosso pão nas lágrimas de vossos semelhantes nem no sangue dos animais.

Não sejais tiranos de ninguém, nem sequer do vosso cão.

Não reconheçais a superioridade a não ser dos melhores.

Desculpai as debilidades humanas. Diz Homero que às vezes os próprios deuses se descuidam.

Fechai a vossa boca sempre que não fale o coração.

Entrai na casa do sábio; esteja ou não nela, sempre saireis melhorados.

Sede ao mesmo tempo amáveis e sábios. A vista de um sábio amável é o mais belo de todos os espectáculos.

Não canteis a não ser acompanhados da lira.

Não desespereis com a espécie humana. Não vos desanimeis. Com o tempo, o barro converte-se em mármore.

Viver de acordo com a Natureza é viver segundo os deuses.

Não temais morrer. A morte não é mais do que uma paragem no caminho.

A verdadeira morte é a ignorância.

Se vos perguntarem: O que é filosofia?
Dizei: É uma paixão pela verdade que dá às palavras do sábio o poder da lira de Orfeu.

Se vos perguntarem: Em que consiste a virtude?
Dizei: Em estar de acordo consigo mesmo. Uma cítara bem afinada é harmoniosa. Uma alma bem harmonizada é feliz.

Se vos perguntarem: O que é o silencio?
Respondei: A primeira pedra do templo da filosofia.

Prestai culto assíduo à justiça, a primeira das virtudes públicas; a grande divindade dos impérios, a única providencia das nações.

Honrai a memória de Numa. Este legislador queria que todo o cidadão tivesse um campo.

Não vindimeis todos os vossos vinhedos. Deixai ao longo do caminho alguns cachos para o viandante sedento.

Não regueis as leis com sangue.

Tomai do sábio o azeite da sua lâmpada.

Ao reencontrar a liberdade, não useis dela em seguida; fazei-a a dormitar algum tempo sobre os joelhos de Atena.

Fazei vós mesmos a felicidade sem esperá-la dos governos. As abelhas são felizes sob a monarquia. As formigas são ditosas em república.

A liberdade é a ambrósia do sábio.

Fazei entrar os campos na cidade.

O homem de estado deve aprender a ciência dos números para saber colocar os homens.

Mantende o povo no meio-termo, entre a riqueza e a indigência. Pobre é vil. Rico, insolente.

Que se castigue o cidadão à terceira falta e o magistrado à primeira.

Não levanteis o machado contra a árvore plantada por vosso pai.

Mulheres, sede a túnica de vossos maridos.

Maridos, sede a capa de vossas esposas.

Jovens esposos, tomai como símbolo a esfinge do Egipto. Não sejais mais do que um.

Desejais construir um lar feliz? Que as vossas almas, sempre em uníssono, se pareçam as duas citaras em harmonia, encerradas num único estojo.

Homem jovem: escolhe uma mulher que te esteja proporcionada, de modo que não te vejas obrigado a elevá-la ate ti ou a descer até ela.

Purifica o teu coração antes de permitires que o amor se aloje nele; o mais doce mel torna-se amargo num recipiente sujo.

Não vejas no teu inimigo mais do que um amigo extraviado.

A amizade é o vínculo de duas almas virtuosas.

Faz-te um amigo para que alguém tenha o direito de te repreender quando andares equivocado.

Tarda em fazer uma amizade e mais ainda em desfazê-la.

Escreve na areia as faltas do amigo.

Sê feliz com pouca coisa.

A Harmonia é a alma do Universo.

Pitágoras
Filósofo Grego - Séc. VI a.C.

 

curso_filosofia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
  Nova Acrópole  
  imagem  
  CURSO FILOSOFIA PRÁTICA
A Sabedoria Viva das Antigas Civilizações
 
   
  Vide Programa do Curso  
 

  ACTIVIDADES n.a. EM PORTUGAL  
 

a

 
  Aveiro  
  Braga  
  Coimbra  
  Lisboa  
  Oeiras-Cascais  
  Porto  
   
  Notícias  
     

  NOVA ACRÓPOLE INTERNACIONAL  

  Anuários  
  Resoluções da Assembleia Geral  
     
  Perguntas Frequentes  
   
     
  Nova Acrópole Internacional  
     

SITES N.A. EM PORTUGAL

Porto
Coimbra
Aveiro
Braga
 

  outros cursos  

   
  Arte de Falar em Público  
  Cursos de Matemática e
Geometria Sagradas
 
  Florais de Bach  
  Outros Cursos  
     

  REVISTA ACRÓPOLE  

   
     

  NOVIDADES EDITORIAIS  

  TÍTULOS PUBLICADOS  
   
 

 
© Nova Acrópole 2009 | Optimizado para monitor 1024X800 | Mapa do site | Webmaster